Fonoaudiologia

Fonoaudiologia

‘’A identificação e intervenção precoces de qualquer distúrbio possibilita um bom prognóstico, ou seja, aumenta a chance de uma melhor evolução das habilidades comprometidas.’’

De bebês a idosos, atuamos principalmente com olhar e escuta cuidadosos, acolhimento e respeito às particularidades de cada indivíduo.

FONOAUDIOLOGIA é a área da saúde que previne, avalia, orienta e trata os distúrbios da Comunicação Humana!

QUEM É O FONOAUDIÓLOGO?

É o profissional com graduação plena em Fonoaudiologia. Desta forma, habilitado a atuar nos mais diversos campos da área da comunicação humana, entre elas: Linguagem: Oral/Escrita, Audiologia, Motricidade Oral, Disfagia, Voz, Fonoaudiologia Estética, Assessoria Escolar, Home Care, Pesquisa, Prevenção e Promoção de Saúde.

As principais áreas da Fonoaudiologia são:

Linguagem:

É a área que trabalha com os aspectos que envolvem a comunicação oral e escrita. O seu desenvolvimento dá-se desde a infância até a idade adulta. Pessoas com distúrbios de comunicação (expressão e compreensão) podem ter dificuldades na sua integração social e profissional.

Fluência:

O fonoaudiólogo está apto a identificar, avaliar, diagnosticar, gerenciar e reabilitar as tipologias das disfluências típicas e atípicas e realizar promoção e o aprimoramento da fluência verbal.

Motricidade Oro Facial:

O fonoaudiólogo habilita/reabilita funções relacionadas a respiração, sucção, mastigação, deglutição, expressão facial e articulação da fala, propiciando melhores condições de vida e de comunicação. Aqui faz-se interessante e produtivo o trabalho concomitante a ortodontia, para obter melhores resultados e evitar recidivas.

Audiologia:

Por meio da audição é que se adquire, normalmente, a comunicação oral. Doenças na gestação, infecções de ouvido, uso indiscriminado de medicamentos, exposição a ruídos intensos e outros podem causar alterações auditivas, comprometendo a comunicação e a qualidade de vida do indivíduo.

Disfagia:

É uma alteração da deglutição, ou seja, do ato de engolir alimentos ou saliva. Não se trata de uma  doença, mas  sim  de  um sintoma que indica prejuízo no ato de engolir ocasionado por diversos fatores, dentre eles: trauma em região da cabeça e pescoço, acidente vascular cerebral, demências, doenças neuromusculares, intubação orotraqueal prolongada e câncer de cabeça e pescoço. O tratamento das alterações da deglutição deve envolver uma equipe  multidisciplinar,  composta no mínimo por médicos, enfermeiros, nutricionistas e fonoaudiólogos. Na equipe, o fonoaudiólogo é o profissional apto para lidar com os distúrbios da deglutição e da comunicação, sendo o responsável pelo diagnóstico e intervenção da disfagia.

Fonoaudiologia Educacional:

O Fonoaudiólogo Educacional atua no aprimoramento e prevenção de alterações dos aspectos relacionados ao aprendizado. Criando, desta forma, estratégias que favoreçam e otimizem o processo de ensino e aprendizagem.

Voz:

O fonoaudiólogo previne, avalia e trata os problemas da voz falada (disfonias), cantada e ainda aperfeiçoa os padrões vocais. A voz representa a identidade do indivíduo, pois expressa seus sentimentos. É produzida pelas pregas vocais e quando estas não funcionam adequadamente, a voz é alterada, podendo ficar rouca, abafada, soprosa, comprometendo o trabalho e a vida pessoal.

Fonoaudiologia Neurofuncional:

O Fonoaudiólogo Neurofuncional realiza avaliação, diagnóstico, prognóstico, habilitação e reabilitação de pessoas em diferentes ciclos de vida com alterações neurofuncionais, atuando nas sequelas resultantes de danos ao sistema nervoso central ou periférico.

Gerontologia:

Dentre as funções do Fonoaudiólogo que atua nesta área, estão as de realizar promoção da saúde do idoso, prevenção, avaliação, diagnóstico, habilitação/reabilitação dos distúrbios relacionados à audição, ao equilíbrio, à fala, à linguagem, à deglutição, à motricidade orofacial e à voz nessa população.